Suns Brasil

Suns Brasil

A casa brasileira do Phoenix Suns!


Suns chega a 10 vitórias seguidas na temporada 2021/2022


Após um início preocupante na temporada 2021/2022, o atual campeão do Oeste, e vice da NBA começou a jogar basquete!


O começo da temporada mostrava uma equipe desconcentrada, sem aquela gana e espírito que vimos na temporada passada, em especial quando embalou nos playoffs e bateu fortes concorrentes, através de sua coletividade e trabalho em equipe.


Perdemos jogos bobos, contra adversários que não estão sequer entre os favoritos para conquistar o título da liga, como o esforçado time do Blazers e o modesto Kings. A única derrota para uma equipe mais forte e que vinha babando após a varrida nos playoffs passado foi para o time dos franguinhos empanados, os Nuggets. Mesmo com uma boa vitória sobre o time da 3ª idade do Lakers, que rendeu até memes após Cam Payne entrar na mente de Lebron, o começo preocupou um pouco. E que início, com campanha de 1v3d.


Mas as coisas começaram a dar certo em nossa 5ª partida da temporada, contra os Cavaliers. Com um 1º tempo que parecia trazer nossa 3ª derrota seguida, totalizando 4 em 5 jogos, o time se encontrou e conseguiu conquistar a vitória que daria início a essa ótima sequência, que nos trouxe a vice-liderança do Oeste, com apenas 1 derrota a mais que o líder, os Warriors.


Ganhamos 10 jogos seguindos até esse artigo ser escrito, alguns mais facilmente, mas a grande maioria tentamos complicar o máximo possível, com a equipe sofrendo alguns apagões, em especial quando os reservas, sem entrosamento, não conseguiam manter a pegada do time, e nosso técnico Monty, que sempre lê as matérias do Suns Brasil e nos manda observações pelo Whatsapp e PV no Instagram, demora demais para pedir tempo e parar o ímpeto dos adversários em momentos chave do jogo.


Alguns podem dizer que não tivemos grandes desafios nessa sequência de bons resultados, mas eles foram importantes para dar uma embalada na equipe, que retoma sua confiança e alguns jogadores chave começam a recuperar o seu melhor jogo.


Dessas 14 partidas iniciais da equipe, tiramos algumas lições, e alguns jogadores conseguiram mostrar que podem ser mais úteis a equipe.


- McGee e Kaminsky conseguiram suprir a ausência de Ayton, quando nosso titular esteve contundido. Seus reservas alternaram boas partidas e se mostraram bastante úteis.


- CP3 é nosso diferencial para a temporada, quando ele está ligado no jogo e "on fire", ele eleva todo o nível do time. Já vemos isso desde a temporada passada, e essa máxima continua valendo.


- Booker está crescendo junto com o time, conseguindo ser mais consistente e se virando melhor sem poder cavar algumas faltas que ele costumava fazer, antes da alteração de regras de faltas da NBA.


- Nossos jogadores precisam treinar mais e mais com essa nova bola da Wilson.


- A equipe reserva precisa se entrosar mais rápido e Cam Johnson precisa voltar a jogar o basquete apresentado na temporada passada.


- Bridges continua evoluindo e se mostra um dos jogadores mais regulares do time.


- Monty, vamos usar os seus pedidos de tempo de forma a possibilitar ao time respirar quando o adversário estiver gostando do jogo.


Os jogos dessa sequência, que nos deixou com a campanha de 11V-3D.


- SUNS 101 x 92 Cavaliers

- SUNS 123 x 111 Rockets

- SUNS 121 x 117 Hawks

- Kings 104 x 109 SUNS 

- SUNS 119 x 109 Blazers

- Grizzlies 94 x 119 SUNS 

- Rockets 89 x 115 SUNS 

- Timberwolves 96 x 99 SUNS 

SUNS 105 x 98 Mavericks


Nos siga nas redes sociais:

Instagram: Suns_Brasil

Facebook: Suns Brasil

Youtube: Suns Brasil



Já faz parte de nosso grupo no whatsapp? Então comenta aí embaixo e manda seu número para ser adicionado e trocar ideias até altas horas da madrugada após os jogos com os maiores clubistas, malucos e apaixonados torcedores da franquia do Vale do Sol! Rally The Valley!! Go SUNS!!


SUNS 105 X 98 Mavericks - Análise da partida - Temporada 2021/2022



Salve torcedores e torcedoras do Phoenix Suns do Brasil, do Mundo, da Galáxia, do Multiverso!! Que fase do nosso time hein? Já são 10 vitórias seguidas depois de um início preocupante na liga... 


Nossa última vítima foi o Dallas Mavericks, que veio ao Arizona em busca da vitória que os colocaria empatados conosco na vice-liderança do Oeste, na perseguição ao Warriors (alguém pode dar ao Curry uma garrafinha de água daquela relaxante que os argentinos deram aos jogadores da seleção brasileira em 1990 ??).


O jogo dessa última noite foi bastante disputado, com os times alternando para liderança no placar 10 vezes cada e sem conseguir larga vantagem. Sem sua estrela Luka Doncic, os Mavz precisaram contar com um bom jogo de seus coadjuvantes Porzings e Hardaway, que não decepcionaram a seus torcedores e combinaram para 43 pontos. Outro destaque da equipe do Texas que deu trabalho à defesa do Suns foi o armador Brunson, que quase conquistou um Triple-Double, ao atingir a marca de 18 pontos, 9 rebotes e 9 assistências.


Pelo lado do Suns, a única baixa no jogo foi da fera Frank Kaminsky, mas como temos Ayton de volta a titularidade do garrafão, ele não seria mesmo muito utilizado, o que possibilitou mais tempo de quadra a McGee. Ambos os pivôs reservas do Suns tem contribuído bastante nessa temporada, enquanto o Kaminskaum da massa vai ganhando mais consistência em seu jogo, o novato na equipe e já dono de 3 anéis da Liga (isso que é estar na hora e lugar certos!!), sendo 2 pelos Warriors em 2016 e 2017 e 1 pelo Lakers em 2020, vai se acostumando e entrosando com a equipe e nos proporcionando lances como esse:

Novamente a equipe do Suns se mostrou bastante frágil no perímetro, permitindo aos Mavz incríveis 50% de acerto nos arremessos de 3 pontos, acertando 16/32, enquanto pecamos bastante nesse atributo, com 13 acertos em 39 tentativas, somente 33% de aproveitamento.


Após perder a liderança no placar no início do 3º período e ver o adversário conseguir sua maior vantagem no jogo, a equipe do Vale do Sol só foi se recuperar e voltar a liderança com 42 minutos de jogo, ou seja, na metade do último período, quando nossos titulares resolveram decidir a partida e começaram a pontuar de forma mais incisiva, com destaque a ótima bola de 3 do garoto livro do meio da rua, que colocou 103-96 no placar no último minuto de jogo e jogou uma pá de cal em nossos adversários.


Nosso all-star CP3 não teve uma boa noite nos arremessos, errando todos os 6 tiros de 3 pontos e acertando somente 2 de 12 arremessos de quadra, mas manteve sua importância distribuindo assistências e organizando o time.


Destaques do Phoenix Suns:


Booker - 24 pontos e 9 rebotes;

- Ayton - 19 pontos e 13 rebotes;

- Chris Paul - 14 assistências.



O próximo jogo do Suns é novamente contra o Dallas, que segue desfalcado de seu astro, e novamente será transmitido pela ESPN, fique ligado!



Nos siga nas redes sociais:

Instagram: Suns_Brasil

Facebook: Suns Brasil

Youtube: Suns Brasil



Já faz parte de nosso grupo no whatsapp? Então comenta aí embaixo e manda seu número para ser adicionado e trocar ideias até altas horas da madrugada após os jogos com os maiores clubistas, malucos e apaixonados torcedores da franquia do Vale do Sol! Rally The Valley!! Go SUNS!!



SUNS 112 X 100 Pelicans - Análise do jogo - Temporada 2021/2022

Em busca de sua 3ª vitória na temporada, o Suns recebeu em sua arena o New Orleans, que vinha de uma sequência de 3 derrotas e amargava uma das últimas posíções da conferência Oeste, com apenas 1 vitória na temporada. O placar final foi positivo, chegamos a 3v e 3d na temporada e conseguimos nossa 2ª vitória consecutiva, devemos comemorar, mas ligar o alerta para os apagões que ocorrem costumeiramente com a equipe.


Com um início de jogo tenebroso, muitas nuvens nublavam o Vale do Sol, com a fraca equipe de New Orleans chegando a abrir 20 pontos de vantagem durante o 2º período do jogo. Em nosso grupo no whatsapp, não conseguíamos acreditar que a equipe que é atual campeã do Oeste estava começando tão mal essa temporada.


Claro, estávamos sem nosso pivô Ayton, que sentiu o joelho após um choque que já havia o deixado de fora por todo último período contra os Cavs, e o pesadelo do "Lebraum", Cameron Syd Payne segue no estaleiro, e essas duas ausências causam uma grande queda de qualidade em quadra. O substituto direto de Dominayton, McGee, começou muito mal a partida, aliado a outro início para esquecer (ou para relembrar bastante do que não repetir) de Booker, errando praticamente tudo que tentava. 


E quem foi lá para dissipar as nuvens? Quem? Ele mesmo, Frank Kaminsky, o Kaminskão da Massa, entrou muito bem na partida no lugar do apagadíssimo McGee, conseguiu algumas boas roubadas de bola e contribuiu com 17 pontos na partida, matando 1 bola de 3 pontos em 2 tentativas e acertando os 6 lances livres que arremessou. A estatística +/- mostra a importância do jogador em quadra, que encerrou a partida com um +18, enquanto McGee ficou com um -6.


Após esse apagão nos 20 minutos iniciais de jogo, o time começou a se repuperar, prova disso é que não perdemos mais nenhum período no jogo, mas devido ao péssimo início, só conseguimos passar a frente no placar no último período. Fica aqui o alerta ao time e ao Monty, se esse tipo de coisa acontece contra uma equipe um pouco mais qualificada, ficaria bastante complicado correr atrás e recuperar o resultado. 


Ao final do jogo, Booker entrou melhor e foi importante para consolidar a vitória da equipe, mas seu aproveitamento em arremessos está preocupante, pois ele segue com o mesmo vício de forçar alguns arremessos onde deveria trabalhar mais a jogada. 


É bom lembrar que houve uma mudança impactante nessa temporada, que foi a troca de empresa que fornce as bolas, da Spalding para Wilson, o que está impactando negativamente em praticamente todas as equipes da liga, com uma preocupante estatística negativa. Até o momento que essa matéria foi redigida,as médias da liga eram de 0,446% FG (menor desde 2004) e 0,342 3PT% (menor desde 1999) e vários jogadores tem reclamado disso. Fico imaginando se uma mudança dessa afetaria jogadores como Michael Jordan e Kobe Bryant, pois esses com certeza estariam treinando dia e noite até dominarem os arremessos com essa nova bola, o que parece não ocorrer com vários jogadores, inclusive Booker. Espero estar errado...


O fator Kaminsky, que dizem ser um cara extremamente divertido e importante no vestiário, fez até com que McGee melhorasse no jogo, fazendo com que eles combinassem para 35 pontos, mas escancarou a falta que Ayton faz no garrafão. Enquanto a dupla combinou para 8 rebotes em todo o jogo (Só Booker teve 8 também, e CP3 teve 7 nessa partida), nosso titular tem média de 11,4 rebotes por jogo nessa temporada. Sempre consistente, Mikal Bridges novamente foi muito bem na partida e encerrou como cestinha do time, com 22 pontos e +19 no +/-.


Outro jogador de suma importância nessa partida foi nosso All-Star Chris Paul, que contribuiu com 18 assistências e atingiu mais uma marca importante na carreira, se tornando o 3º jogador da liga com mais assistências na temporada regular, passando ninguém menos que Steve Nash, e ficando atrás somente das lendas John Stockton e Jason Kidd.


Destaques do Phoenix Suns:


Frank Kaminsky - 17 pontos, 4 roubadas e +18 no +/-;

Chris Paul - 14 pontos e 18 assistências e +16 no +/-;

Mikal Bridges - 22 pontos e +19 no +/-;

Devin Booker - 18 pontos, 8 rebotes.



Agora o Suns se prepara para receber o Houston Rockets, hoje, 4 de novembro, às 23h de Brasília! Go SUNS!



Nos siga nas redes sociais:

Instagram: Suns_Brasil

Facebook: Suns Brasil

Youtube: Suns Brasil



Já faz parte de nosso grupo no whatsapp? Então comenta aí embaixo e manda seu número para ser adicionado e trocar ideias até altas horas da madrugada após os jogos com os maiores clubistas, malucos e apaixonados torcedores da franquia do Vale do Sol! Rally The Valley!! Go SUNS!!






Solzão 101 x 92 Cavs - Vitória no Bday do Garoto Livro

 


        Finalmente vitória em casa, que loucura, eu nunca pensei que já tão cedo se abriria a temporada de rivotril, início de temporada e já estamos abrindo o primeiro frasco, medida importante para manter a sanidade em meio ao desempenho fraco dos nossos "sóis", mas enfim ganhamos, logicamente gostaríamos de estar em outro patamar nesse momento, falando de mais uma vitória opressora e hoje ainda mais especial com a comemoração regada a muito bolo do aniversário do meu grande amigo Livro, porém exceto pelo bolo que estava uma delícia, a nossa realidade hoje não parece ser de atual campeão de conferência, o que deixa inclusive o editor um pouco desnorteado sobre em que focar, nesse jogo, no atual momento ou no bolo do Booker?


        Quem já conhece meus textos sabe que é por aí, as vezes eu acabo fazendo essa sopa mesmo e dependendo do momento do time então... Importantíssimo voltar a vencer, o time precisa voltar ao alto nível, nossa base foi mantida então deveríamos encaixar e ter resultados maiores do que as equipes que mudaram a base, o que mais me preocupa é o aproveitamento do perímetro que está muito baixo, durante as partidas os erros tem acontecido e criado nervosismo nos atletas, que ficam receosos até de tentar.


        Booker está abaixo, Chris Paul está abaixo e o nosso banco está muuuuiiiitooo abaixo, verdades precisam ser ditas em vitórias e derrotas. Perdemos partidas onde éramos muito favoritos, para nossa alegria nesse sábado uma vitória que era obrigatória, enfrentar o Cavs em casa e vencer é o mínimo para um time que almeja brigar nas cabeças, com todo o respeito ao Cavs, time do saudoso Rubio e do novato Mobley, mas acredito que a sina dos fãs nessa temporada é acompanhar o desenvolvimento do segundo.


        Agora é enfrentar o Pelicans nessa terça, outra obrigação vencer o time do Zião, Ayton poderia ser uma preocupação pela lesão durante esse último jogo, mas ele afirma já estar se sentindo bem, é de quem eu mais espero nesse momento, se as bolas não caírem que ele esteja pronto a se lançar pelos rebotes, fazer seus pontos e ser uma fortaleza na defesa.


        Até a próxima publicação, esperamos que com boas noticias, abraço ensolarado pra vocês!


Sigam nossas redes

Instagram: @Suns_Brasil

Youtube: Suns Brasil