A casa brasileira do Phoenix Suns!


7 segundos ou....

7 segundos ou nada. Ao que tudo indica, essa será a tática utilizada por Alvin Gentry na temporada de 2010.

Especialistas americanos insistem que mesmo com a renovação do contrato do experiente ala Grant Hill, o titular na posição 3 (Small Foward) deve ser Jason Richardson. Logo, o brasileiro Leandro Barbosa deve ser titular, ao menos no início da temporada. A dúvida ficaria entre o novato Earl Clark ou o recém-contratado Channing Frye para ocupar a posição número 4, de ala-pivô.

Muito bem, mas isso não passa de especulação de comentaristas e imprensa local. Não se sabe ao certo qual a formação inicial que Gentry deve usar, porém, a mais cogitada é a supracitada com Nash, Leandro e Richardson formando o backcourt e Clark e Aamre no garrafão.

A única coisa confirmada de fato, é que os tempos de run n gun estarão de volta ao Vale do Sol. O melhor estilo de jogo que (quase) se consagrou criado por Don Nelson e adaptado por Mike D'Antoni que segundo muitos criaria dinastias e seria a nova tendência do basquete no mundo volta ao Suns novamente no comando do mesmo Nash e do mesmo Amare Stoudemire. Sim, por isso a prioridade dessa offseason era manter os dois pilares da equipe e principais raízes do RnG.

Nesse momento que a maioria dos torcedores pensam: vamos cair no mesmo erro outra vez? Apostar num estilo que até hoje não rendeu títulos a equipe alguma? Ou seria o erro tentar mudar a tática outra vez, mas mantendo os jogadores que ditam a 'correria'? Pois é. a diretoria também deve ter essa dúvida. Recaptulando... Na offseason entre as temporadas 2008 e 2009 o Suns contratou o ex-jogador Terry Porter para dirigir a equipe e dar um toque a mais do que realmente é o basketball moderno, de mais defesa e ofensiva de meia-quadra; porém, o time manteve Nash, um armador que apesar de 2 MVPs no currículo, só funcionou no Run n Gun até então, e, mais do que isso, trocou Raja Bell e Boris Diaw (sendo que o primeiro era o único marcador efetivo no elenco e o segundo o que dava um ritmo mais lento no ataque, cadenciava mais o jogo) por um jogador essencialmente de velocidade que é Jason Richardson, lapidado por Don Nelson, além, de não ter se encaixado no jogo do consagrado técnico Larry Brown no Bobcats.

Lendo o parágrafo acima, podemos até refletir que a diretoria que errou muito ano passado, pode estar fazendo uma boa escolha para o início dessa temporada que vem por aí. Ao menos decidiu-se e optou pela correria, que pode até não render uma campanha vitoriosa, mas está se planejando para que isso ocorra. Já era de se esperar que o caminho mais fácil fosse o seguido, já que o elenco tem jogadores leves e rápidos, muito mais fácil manter o esquema que transformá-los em jogadores que seriam completamente o inverso. Tudo pode mudar na próxima offseason, recheada de Free Agents de peso, mas ainda temos uma temporada pela frente, não?! Bom, a base esta montada na cabeça de Alvin Gentry, e pelo que parece o Suns não corre atrás de troca alguma, o restante fica la dentro da quadra.

Phoenix Suns 2009/10? Correr, correr e correr!

.............................................................................................................................

3 Spurs Haters já comentaram este post:

Rafa Cruvinel disse...

Assino em baixo o que você escreveu Pedro. O Raja verdadeiramente era o unico que marcava na equipe e outra coisa que você não escreveu que é a bola de 3, ele ainda tinha essa carta na manga, além de uma marcação eficiente tinha o tiro da linha dos 3, coisa que hoje o Phoenix não tem mais.
O run n gun do Phoenix já está mais que na hora de acabar!

Outra coisa, esse Alvin Gentry é muito fraco, porque não contratat Flip Saunders (Ex Detroit Pistons) sempre esteve nos ultimos playoffs!

Namastê!

Evandro "Mon" Cruz disse...

Otimo artigo Pedro.

Concordo que manter o run n gun nesta temporada seja a decisao mais acertada.

Vou falconizar

Ate o inicio da temporada, o Suns faz mais um movimento comercial!

Paulo disse...

Na minha opinião é isso mesmo, os jogadores que temos gostam e se sentem bem melhor nesse estilo, se for pra jogar direitinho, meia-quadra, defendendo, não seriam Shawn Marion, Raja Bell e Shaquille O'Neal a saírem.

e também, depois de ficar fora dos offs, nem temos muito a perder, mesmo que a campanha seja ruim, quando o time é ofensivo os jogadores rendem mais no ataque e valorizam pelas Stats, leandrinho sendo o titular pode voltar a beirar média de 20 pontos, e Stat com prioridade no garrafão voltar a ser um dos top scores da temporada.

Postar um comentário

Deixe sua opinião!